você está em » Artigos
Data de Publicação: 05/10/2016
UMA CRIANÇA QUE FAZ A DIFERENÇA

José Carlos Buch 

Aline Regina Vicenza, é uma garotinha de olhos negros tal como seus longos cabelos, com apenas 7 anos de idade que está cursando o segundo ano na Escola Municipal “Emma Balke”, em São Miguel do Oeste, no estado de Santa Catarina. Ela foi considerada  aluna nota 11 da escola e, a história dela deveria inspirar muitos adultos e, é claro, crianças também. O que a faz ser uma criança  tão destacada e fascinante,  mereceu reportagem do dia 24 de setembro, no programa “Como Será”, apresentado por Sandra Annemberg,  e que vai ao ar todos os sábados, das 7h00 a 9h00 pela Rede Globo. Aline acaba de ser alfabetizada e vendo que a sua babá, Celarina da Silva, uma senhora criada na roça, não sabia ler nem escrever, tomou para a si a tarefa de alfabetizá-la. Assim, ao mesmo tempo em que era cuidada pela babá, passou a transmitir-lhe o que havia aprendido na escola, começando por ensiná-la a pegar corretamente o lápis e a desenhar as primeiras letras pronunciadas em voz alta. Usando de uma lousa branca, ela transmite as lições com a doçura e a pureza de uma criança, mas com a grandiosidade de um espírito nobre,  que estão permitindo tirar a sua babá do nimbo da ignorância, levando-a a conhecer as letras e até mesmo fazer contas. A verdade é que a iniciativa da pequena Aline chegou ao conhecimento da escola, e sua professora,  encantada com o gesto,  passou a lhe assessorar para facilitar o aprendizado da mais nova aluna da sua diferenciada aluna. A diretora da escola, ao classificar a Aline como aluna nota 11, assim a definiu – “Pequenas ações, pequenas atitudes é que fazem a diferença.” – A babá, com a simplicidade de uma pessoa grata, disse se considerar a mulher mais importante do mundo. A iniciativa dessa pequena menina inspirou outras crianças da escola a fazer o mesmo e a pequena e,  até então desconhecida São Miguel do Oeste, ganhou projeção nacional graças a um gesto incomum e singular de uma criança. A reportagem pode ser assistida no site: g1.globo.com/como-sera/edições/2016/09/24.  E então, veja como não é tão difícil fazer alguém  se considerar a pessoa mais importante do mundo. Basta ter  generosidade e iniciativa. A Aline está fazendo a diferença na vida da dona Celarina, como qualquer um de nós também poderia fazer na vida de outras pessoas. Para isso, não basta ser apenas generoso, é preciso ter iniciativa. Sem iniciativa a generosidade é como uma semente que nunca será semeada e jamais produzirá. E lembre-se, se você semear generosidade, a sabedoria diz que, no mínimo você tenderá a colher gratidão. Como diz o Padre Carlos Franquim, “fazer o bem, faz bem.” Pense nisso!    

                           

José Carlos Buch

advogado tributário 

www.buchadvocacia.com.br

buch@buchadvocacia.com.br

VEJA TAMBÉM
A CIDADE VISTA DO ALTO II
EDUCAÇÃO, ÉTICA, CARÁTER E DIGNIDADE
MOHAMED BZEEK, PAI DE CRIANÇAS TERMINAIS
IMPOSTOS EM PROMOÇÃO
O APITO DO TREM
TELEMARKETING INCOVENIENTE
A ORIGEM DA CACHAÇA E DA EXPRESSÃO “MERDA” NO TEATRO
A DOENÇA DO SUOR E A HISTÓRIA DE ANA BOLENA
BASTA!
PÁSCOA
Copyright © Ace Catanduva2016