você está em » Artigos
Data de Publicação: 18/06/2020
CATANDUVA E O COVID-19

José Carlos Buch

 

No momento em que escrevo este artigo, com base no “Boletim Coronavírus” da Prefeitura Municipal, nossa cidade  contabiliza os seguintes números: notificados 1.406, confirmados 194, descartados 530, suspeitos 682, internados 13(segundo fonte, na realidade são  30, incluindo pacientes das cidades vizinhas), óbitos 12, curados 114.  Assim, a relação mortes x casos notificados é de 0,86, notoriamente inferior à média nacional, que é de 5,20 média e  6,35 registrada no estado. Números de pacientes à parte, o fato é que Catanduva, que conta com 121.210 habitantes(IBGE/2018), possui infraestrutura hospitalar instalada suficiente para atender a demanda de pacientes da cidade e região. Para efeito de comparação, os EUA possuem  34,7 leitos de UTI para cada 100.000 habitantes, a Itália 12,5 leitos,  o Brasil 20,3, enquanto nossa cidade possui mais de 40, considerando a soma  dos três hospitais.  Como se vê,  nossa cidade está  bem na fita, superando até mesmo os EUA e deixando no chinelo a Itália e muitos outros países de primeiro mundo. Outro dado interessante – enquanto o país apresenta um índice de 3,36 pessoas infectadas a cada grupo de 100 mil habitantes e 5,25% de mortes em relação ao universo de infectados, a nossa cidade contabiliza o índice de 1,16 pessoas para 100 mil habitantes e o percentual de apenas 0,86% de mortes em relação ao número de infectados, portanto, registrando índices bem inferiores à média nacional e a média do estado, que tem  o índice de 3,26 pessoas infectadas para cada 100 mil habitantes e 5,20% de mortes em relação ao contingente de infectados. No momento em que governo do Estado mantém a nossa região na faixa laranja, causa preocupação as filas que dobram o quarteirão verificadas em algumas lojas do centro e mesmo na calçada do Sincomércio,  onde 3.000 candidatos se perfilaram para entregar curriculum para a nova loja a ser inaugurada do Muffato. Também causou preocupação o aglomerado de pessoas na inauguração do estabelecimento Maxxi Atacado, da mesma rede, cujas consequências podem  resultar na elevação do número de infectados e comprometer o sistema de saúde da cidade, já que aglomeração é sinal de  disseminação do vírus, que tem um período de incubação de 1 a 14 dias. Nessa mesma senda, corre a boca pequena que estão rolando festinhas clandestinas no município, nos finais de semana,  longe do alcance das autoridades, mas não tão  longe do Covid-19,  que pode se fazer presente, mesmo sem ser convidado. Se por um lado,  os números mencionados, extraídos de sites oficiais,  proporcionam tranquilidade, por outro,  o número real de internados(30),  se aumentar, por conta desses fatos narrados, pode  colapsar o sistema, apesar da excelente capacidade de respiradores instalada. Assim, o momento não permite relaxamento e não dispensa todos os cuidados de se continuar mantendo o distanciamento, usar máscaras corretamente,  lavar as mãos com frequência e não prescindir do álcool em gel.  Como disse Albert Einstein  – “O mundo é um lugar perigoso para ser viver, não por causa daqueles que fazem o mal, mas por causa daqueles que observam e deixam o mal acontecer.”

 

www.buchadvocacia.com.br

buch@buchadvocacia.com.br

 

 

 

VEJA TAMBÉM
POR QUE MIGRAR PARA O MERCADO LIVRE HOJE?
CATANDUVA E O COVID-19
COMO VENDER O SEU PEIXE
O SIGNIFICADO DA PALAVRA NOITE
UM EXEMPLO DE GENEROSIDADE
A ESTAÇÃO DE TREM QUE MUDOU A HISTÓRIA – PARTE I
A ESTAÇÃO DE TREM QUE MUDOU A HISTÓRIA – PARTE II
A AMIZADE DE UMA CRIANÇA DE 4 ANOS QUE COMOVEU O MUNDO
A LUZ VERMELHA DA GUARITA
A INDIGNAÇÃO DO CENTRALINO
Copyright © Ace Catanduva2016