você está em » Artigos
Data de Publicação: 01/06/2018
CURIOSIDADES DAS COPAS DO MUNDO – PARTE I

José Carlos Buch

 

A Copa do Mundo é talvez o evento de maior audiência televisiva do planeta. O futebol, com toda sua magia, seus caprichos, seus craques e ídolos multimilionários comporta histórias e curiosidades interessantes,  vivenciadas ao logo das 20 Copas já realizadas. Este artigo e outros três que se seguirão,  são fruto de extensa pesquisa e traz uma coletânea dos principais fatos e curiosidades,  que,  historicamente,  se tem registro. Vale a pena conferir.  URUGUAI/1930. A FIFA tinha resolvido organizar o evento alguns anos antes e a escolha do Uruguai como sede teve dois motivos. Primeiro, porque eles eram os donos da bola, com dois títulos conquistados nos jogos olímpicos. O segundo motivo foi a celebração dos 100 anos da independência uruguaia. Treze times participaram daquela Copa, entre eles o Brasil, que fez uma de suas piores participações na história das Copas,  em decorrência de uma divergência entre as federações paulista e carioca de futebol, o que fez com que o time enviado ao Uruguai, constituído somente por jogadores cariocas,  não contasse com alguns dos melhores jogadores paulistas.  A Copa do Mundo de 1930, no Uruguai, foi a única que não teve eliminatórias. Nessa Copa, um jogador chamou a atenção de todos. O uruguaio Héctor Castro não possuía uma das mãos. Em função deste problema físico e de sua habilidade com a bola no pé, ganhou o apelido de "o divino manco". Mas, legal mesmo da Copa de 1930 foi a mancada da Bolívia. A ideia era homenagear o país anfitrião no jogo de estreia. Para isso, cada jogador entrou em campo com uma letra na camisa, o que deixaria a foto oficial com a mensagem “Viva Uruguay”. O problema é que um dos jogadores não chegou a tempo da foto, que saiu com a mensagem errada VIVA URUGAI. A falha só foi descoberta no dia seguinte, quando o filme foi revelado. Na final, o time da casa derrotou a Argentina por 4 a 2, tornando-se, então,  o primeiro campeão mundial.  ITALIA/1934 - “Vitória ou morte”. É isso que estaria escrito num bilhete do ditador Benito Mussolini, entregue ao time da Itália antes da final da Copa de 1934, realizada no país. Esse sequer foi o único aviso do tipo dado por Mussolini, que já tinha deixado claro para o presidente da federação italiana que só um resultado era aceitável. (Talvez,  por isso,  os italianos vencerem a Tchecoslováquia na final, por 2 a 1 – quem tem ..., tem medo –, desde aquela época, não é mesmo?)  Nessa Copa,  o jogador da seleção italiana Luigi Bertolini entrou em campo com faixas de pano enroladas na cabeça. O jogador fez isso para proteger a cabeça, pois as costuras das bolas da época eram grosseiras e costumavam ferir a pele dos jogadores no momento do cabeceio. Ainda na Copa de 1934, outro fato curioso. O jogador da seleção suíça Leopold Kielholz jogou usando óculos. Mesmo assim, foi capaz de marcar três gols. FRANÇA/1938 - Embora a Europa ainda não estivesse oficialmente na Segunda Guerra Mundial, o período de instabilidade marcou o futebol. A Áustria que,  meses antes,  tinha sido anexada pela Alemanha de Hitler, foi forçada a ceder jogadores para a seleção alemã, que disputou o torneio de 1938, na França. Por isso, a partida entre Áustria e Suécia, válida pelas oitavas de final, terminou com vitória sueca por WO.  Afinal de contas a Áustria tinha deixado de existir como país independente. Outro registro inusitado foi o lance  do jogador brasileiro Leônidas que marcou um gol descalço no jogo entre Brasil e Polônia, vencido por nossa seleção por 6 a 5. A seleção da Itália decidiu a final com a seleção da Hungria, ganhando por 4 a 1.  -  BRASIL/1950 – A Copa de 50, registrou uma das maiores zebras de todos os tempos. Estados Unidos e Inglaterra se enfrentaram no estádio Independência, em Belo Horizonte. Os britânicos, além de responsáveis por tornar o futebol um esporte organizado, eram um dos favoritos ao título, tendo vencido Portugal e Itália,  em amistosos, pouco antes do torneio. Enquanto isso, os norte-americanos não tinham muita tradição com os pés. Pior: o Tio Sam tinha recrutado um time de amadores. Mesmo assim, veio a vitória – 1 x 0 para os Estados Unidos. Como não poderia deixar de ser, a façanha virou filme –  “Duelo de Campeões” e foi lançado em 2005. A Inglaterra nunca mais entrou em campo com o uniforme usado naquele jogo. Embora o futebol não seja o esporte mais popular da Índia, o país asiático chegou a se classificar para essa Copa. Na época, a Índia dominava o futebol asiático. Classificada para participar da Copa, a Índia recusou o convite. O motivo até hoje não é claro – alguns dizem que não havia dinheiro para bancar a viagem, enquanto outros defendem que a federação de futebol indiana não entendeu a importância de uma Copa do Mundo. Mas a versão mais interessante, ainda que não seja aceita por todos historiadores, diz que a Índia recusou-se a  participar da competição quando descobriu que os atletas não poderiam jogar como estavam acostumados, ou seja, descalços. O Uruguai tornou-se bicampeão,  derrotando a favorita seleção brasileira por 2 a 1, no episódio que ficou conhecido como o desastre do Maracanã.  (continua na próxima edição).

(fontes: https://www.suapesquisa.com/futebol/curiosidades_Copa.htm - https://www. suapesquisa.com/futebol/curiosidades_Copa.htm -  http://www. campeoesdofutebol. com.br/Copa_mundo.html - http://Copadomundo.uol.com.br/2010/historia-das-Copas/2006-alemanha/voce-sabia/curiosidades.jhtm)

 

advogado tributário

 www.buchadvocacia.com.br

buch@buchadvocacia.com.br

VEJA TAMBÉM
CURIOSIDADES DAS COPAS DO MUNDO – PARTE I
CURIOSIDADES DAS COPAS DO MUNDO – PARTE II
CURIOSIDADES DAS COPAS DO MUNDO – PARTE III
CURIOSIDADES DAS COPAS DO MUNDO – PARTE IV
AS PRECIOSIDADES DA REVISTA “O SÉCULO”
BLOCO NA RUA
FARMÁCIAS E O FARMACÊUTICO DA FAMÍLIA
CURIOSIDADES MUSICAIS
FRASES QUE DIZEM MUITO - II
O NATAL É CAPAZ...
Copyright © Ace Catanduva2016